COLUNA

Mingau Pop: Gorillaz tradicional

00:00 · 27.06.2018

Depois de um hiato de 10 anos, o Gorillaz lançou "Humanz" em abril de 2017. Bem recebido pela crítica, o disco do projeto animado tocado pelo músico Damon Albarn (Blur, The Good The Bad and The Ugly) e pelo artista visual Jamie Hewlett soava diferente dos anteriores. A dupla pesou a mão nas participações de forma que o álbum mais parecia uma mix-tape de rap/ hip hop contemporâneo. Na sexta, 29, a banda já lança um novo álbum. E "The Now Now" lembra tudo, menos "Humanz". É um disco suingado, carregado de referências à black music norte-americana dos anos 1970. Albarn gravou rápido, em fevereiro deste ano, e sem o exército de colaborações do trabalho anterior. Ele canta em praticamente todas as canções e conta com participações especiais em três faixas. Mesmo "Hollywood", como o rapper Snoop Dogg, tem mais do velho Gorillaz do que da versão hip hop do ano passado.

Marilyn intérprete

"Cry little sister" é o novo single de Marilyn Manson. A canção, contudo, não faz parte do último álbum da banda, o bom "Heaven Upside Down" (2017). A nova criação do artista norte-americano e sua banda homônima é uma versão do hino gótico, gravado pelo britânico Gerard McMahon especialmente para a trilha do filme "Os Garotos Perdidos" (1987). Mais fantasmagórica que a original, carregada de elementos eletrônicos, a versão de Manson parece saída de sua melhor fase, a segunda metade dos anos 1990. O cantor é famoso por regravações como "Tainted Love" (canção dos anos 1960, sucesso nos anos 1980, com o Soft Cell) e "Sweet dreams" (do Eurythmics).

Tulipa no São Luiz

A cantora Tulipa Ruiz traz a Fortaleza o show de seu mais recente álbum de estúdio, "TU" (2017). A apresentação acontece no próximo domingo, 1 de julho, às 18h, no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) e já estão disponíveis na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus (com taxa de conveniência).

Cover

Acontece na sexta-feira, 29, o Festival Mini-Cover Nacional, a partir das 17 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste - Fortaleza (CCBNB, Rua Conde d'Eu, 560, no Centro). Quatro bandas passam pelo palco e as apresentações são gratuitas. A escalação conta com a banda SK85 (tributo a Charlie Brown Jr.), CODA (Legião Urbana), Quatorze Zeromeia (Mamonas Assassinas) e Salt (Raul Seixas).

Um clássico vivo do punk

Patti Smith não parece ter pressa em lançar um novo álbum. O último disco de inéditos da cantora, compositora e poeta norte-americana, "Banga", saiu em 2012. De lá para cá, a artista tem se dedicado mais à sua carreira literária. Ícone da cena punk nova-iorquina dos anos 1970, ela investiu recentemente numa obra memorialista, para reviver os anos heroicos de sua trajetória musical. Está disponível no iTunes o documentário "Horses: Patti Smith and Her Band", de Steven Sebring. O cineasta já havia dirigido outro filme sobre a cantora, "Patti Smith: Dream of Life" (2008). Gravado no Wiltern Theater, de Los Angeles (EUA), o concerto era uma celebração dos 40 anos do disco "Horses" (1975), o primeiro e um mais importantes da carreira de Patti Smith. Em tempo: este ano ainda, chega às livrarias brasileiras "Devoção", pequena coletânea que reúne dois ensaios e um conto de Patti Smith. O livro sai pela Cia. Das Letras, com tradução de Caetano W. Galindo.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.