coluna

Mingau Pop: Cachorro elétrico

00:00 · 27.07.2016

O novo disco da banda Cachorro Grande vai se chamar "electromod". Oitavo trabalho de estúdio do quinteto gaúcho, o álbum é o segundo de uma trilogia de pegada eletrônica, iniciada há dois anos com o experimental "Costa do Marfim". Mais uma vez o produtor é Edu K, conterrâneo da banda e líder do DeFalla. Até agora, dois singles foram lançados - a faixa-título e "Tarântula". Se as duas canções forem uma boa mostra do que é "electromood", este segundo capítulo da fase eletrônica da Cachorro Grande é menos psicodélico que o anterior, com canções que vão direto ao ponto. Bem ao gosto dos gaúchos, o futuro aqui também tem sabor de passado. As referências 60's/70's da Cachorro Grande dão espaço a uma pegada 90's, misto de Madchester e techno à Prodigy. O lançamento, físico e digital, acontece no dia 5 de agosto, uma sexta-feira em que a banda se apresenta no Cine Joia, de São Paulo.

Bowie "inédito"

O espólio de David Bowie tem pressa em faturar com o luto dos fãs. O cantor e compositor inglês morreu em agosto deste ano, de câncer, mas, de lá para cá, um musical que ele deixou pronto ganhou força - e vai estrear no West End - e um disco com canções inéditas já está no caminho. "The Gouster" chegará as lojas até o fim do ano, integrando a caixa "Who Can I Be Now?" (1974-1976). São canções gravadas no período seguinte ao da fase glam, quando Bowie experimentou com a soul music e o funk. O resultado foi visto em "Young Americans" (1975), um dos clássicos do camaleão. Alardeado como um disco não lançado, "The Gouster" é uma reunião de sobras de estúdio da época.

Vanessa da Mata

A nova turnê da cantora Vanessa da Mata, "Delicadeza", vai passa por Fortaleza no dia 9 setembro. A apresentação acontece no Teatro RioMar Fortaleza. O formato é intimista. A artista sobe no palco acompanhada de piano (Danilo Andrade), violão e guitarra (Mauricio Pacheco). O repertório traz versões das canções da turnê de seu último disco, "Segue o Som", além de canções de nomes como Marcelo Camelo e Lô Borges.

Marcos Valle: 50

Um dos ídolos da bossa nova, o brasileiro Marcos Valle comemora seus 50 anos de carreira com um novo trabalho. Em agosto, chega às lojas o disco e DVD ao vivo "Live at Birdland NYC", gravado nos Estados Unidos. Valle divide o palco com a cantora norte-americana Stacey Kent, uma das referências do jazz contemporâneo. O trabalho conta com 15 faixas e, no box, inclui o documentário "From Tokyo to New York".

Para Paris, com carinho

Em dezembro do ano passado, uma conferência sobre as mudanças climáticas juntou um line-up de fazer inveja a muito festival, para um show musical beneficente no Le Trianon, em Paris. O Pathway to Paris reuniu uma turma engajada, caso de Thom Yorke, do Radiohead; a poeta e ícone do punk Patti Smith; o baixista Flea, do Red Hot Chili Peppers; Warren Ellis, parceiro de Nick Cave; Fally Ipupa, Tenzin Choegyal, Jesse Paris Smith (o filho de Patti) e Rebecca Foon. Ver essa turma ao vivo pode ter sido uma oportunidade única, mas a organização do evento bolou um prêmio consolação, com a vantagem adicional de ser converter em uma boa ação. Um álbum ao vivo, com as apresentações, será comercializado a partir da sexta-feira, 27. A renda será revertida às ONGs 350.Org e United Nations Development Programme. Na página do projeto no Vimeo (vimeo.Com/ pathwaytoparis), é possível conferir trechos das performances de Thom Yorke e Patti Smith.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.