coluna

Frei Hermínio Bezerra: o sentido das palavras

frei-herminio

Frei Hermínio Bezerra

caderno3@diariodonordeste.com.br

00:00 · 18.09.2017

Na coluna de hoje destaco: fastioso; fateiro, fato; faxina, com dois sentidos diversos; fazer; febrento; fedegoso; feijão; feijoada, o prato nacional do Brasil e ferra.

Fastioso - adj. Sem apetite. O sertanejo, às vezes, confunde essa palavra com fastidioso, que significa: aborrecido, enfadonho. Ouve-se alguém dizer: "É fastioso viver assim sozinho, longe da família". O pai diz: "Este menino está fastidioso, só come aos tiquinhos", confundindo com fastio, falta de apetite.

Fateiro (a) - s. M. F. A pessoa que se especializa no preparo do fato ou da fatada, que requer conhecimentos e cuidados especiais, dependendo do destino a ser dado, se é para o consumo imediato, para conservar na geladeira ou para secar ao sol.

Fato - s. M. Além de acontecido, acontecimento - que no sertão se denomina caso ou causo - o termo fato designa as vísceras do animal abatido, seja o porco, o bode, o boi... As vísceras são tratadas pelo (a) especialista que se nomeia fateiro (a). Com elas faz-se um prato típico nordestino chamado buchada ou panelada, apreciadas por muitos.

Faxina - s. F. Essa palavra é curiosa, pois, na cidade, faxina é limpeza geral, mas, no sertão, é um tipo de cercado feito com varas de marmeleiro, de modo vertical, isto é, com a parte do tronco fincada na terra e a ponta para cima. Ela tem mais de dois metros e, sendo compacta, consegue conter bem os animais no cercado, sobretudo os caprinos, que são exímios furadores e puladores de cercados. É uma cerca mais custosa, mas é mais segura e duradoura.

Fazer - vb. Do latim facere = fazer, compor, construir, executar, realizar... E correlatos. Em grego é traduzido pelos verbos: prassô = operar, ocupar-se de e poiéô = compor, executar, criar, inventar. É rico em sentidos e usado em numerosas expressões: fazer a cama (de alguém); fazer moagem; fazer arte; fazer as malas; fazer as vezes de; fazer beicinho; fazer cera; fazer cobertura; fazer a cabeça de alguém; fazer de conta; fazer e acontecer; fazer gato e sapato; fazer gozação; fazer mal a alguém; fazer mão de gato; fazer misérias; fazer o bicho; fazer o diabo; fazer poucas e boas; fazer o serviço; fazer por onde; fazer pouco; fazer sangue; fazer-se de besta; fazer tudo no mundo; fazer uma doidice; fazer vida com... E muitas outras. Além disso, "fazer-se" = aproveitar de modo sábio, ou mesmo esperto.

Febrento - adj. Alguém propenso a ter febres, quem apanha febre com facilidade. No sertão há uma boa variação de termos em torno da febre: febrinha = febre fraca; febrão = febre muito forte; febre doida = febre considerada maligna; febres (no plural) é a denominação dada às moléstias de caráter endêmico.

Fedegoso - s. M. Erva típica do nordeste, da família das borragináceas, que Lineu classificou e denominou: "heliotropium Indicum". Ela é usada na medicina popular. Com suas raízes os raizeiros preparam um chá indicado contra gripe e dor de garganta.

Feição - s. F. Termo usado no sertão com o sentido de aparência, constituição física, feitio e formato. No mais das vezes com relação á pessoa humana. O sertanejo diz: "O menino tem a feição do pai".

Feijão - s. M. Planta que produz um grão alimentício muito apreciado no Brasil. Lineu classificou-a e denominou-a "Phaseolus vulgaris". São muitos os tipos de feijão: de arranca, branco, carioca, de corda, fradinho, ligeiro, de moita, mulatinho, preto, vermelho... Quem quiser saber mais, veja no VOLP (2009), os 202 tipos de feijão.

Feijoada - s. F. É o prato nacional mais popular do Brasil, pois é apreciada de norte a sul, de leste a oeste do país. Ela apresenta incontáveis e variadíssimas receitas. A feijoada completa é uma inominável reunião de verduras e carnes como: porco, gado, linguiça, paio, salsicha, charque, carne de sol, orelha e pé de porco... Abóbora, aipim, folhas de louro, limão, laranja... O ingrediente principal é o feijão, naturalmente, de diversos tipos. No passado, era muito apreciado o mulatinho; hoje, o preferido é o feijão preto.

Feio - adj./adv. É usado em referência a uma coisa deselegante, desproporcional e desagradável de se ver. Esse termo é frequente em expressões como: feio que nem briga de foice; feio que só a necessidade; briga feia; cara feia; entrar feio; nome feio.

Feitiço - s. M. O sentido geral da palavra é: não natural, falso, artificial. O feitiço é a magia feita por um feiticeiro. Esse trabalho recebe várias denominações: bruxedo, coisa-feita, despacho, ebó, muamba. O objeto que contém a feitiçaria transmitiria os males pelo contato. Por isso, o sertanejo - por via das dúvidas - não toca no que desconfia seja um despacho de feitiçaria.

Ferra - s. F. No sertão "a ferra" é a atividade de ferrar os bezerros no fim da estação das chuvas (abril/maio). A ferra reúne muitos vaqueiros e curiosos. Relatam essa atividade: Gustavo Barroso, em Terra de Sol; Juvenal Galeno, em Cenas Populares e, sobretudo, Sílvio Júlio, em Terra e Povo do Ceará, (1936), no capítulo intitulado: Marcas de gado usadas no Ceará, pág.163-191. Esse livro apresenta 66 distintas marcas de gado, indicadas por Freguesias. Isso, sem falar nos sinais, com os quais se marcam as orelhas dos caprinos e ovinos. Cognato: ferrado, que designa o animal marcado com o ferro, mas também alguém explorado, enganado, bem como, quem se aplica com afinco a uma tarefa.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.