Coluna

Contraplano (Diego Benevides): Circuito de cinema

Contraplano

diego.benevides@diariodonordeste.com.br • Coluna focada no melhor do cinema brasileiro e mundial

00:00 · 06.01.2018
"O Auto da Compadecida", de Guel Arraes, integra programação de cinema no interior do Ceará

Sobral vai receber, nos dias 13, 20 e 27 de janeiro, o projeto "Circuito de Cinema", que possibilita o acesso à cultura e lazer para comunidades carentes do município, que não possuem cinemas comerciais.

As exibições dos filmes vão acontecer ao ar livre, a partir das 18h, nos bairros Residencial Jatobá, Terrenos Novos/Vila União e Parque Santo Antônio. A estrutura será montada em ruas e praças ambientadas com cadeiras, paletes e almofadas.

A programação começa com a mostra de curtas infantis "Cine Riso", que exibirá curtas-metragens como "Pode me Chamar de Nadí" (2009), de Déo Cardoso, e "Calango Lengo - Morte e Vida Sem Ver Água" (2008), de Fernando Miller. Logo após, às 19h, serão exibidos filmes para o público de todas as idades. A programação exibirá obras como "O Auto da Compadecida" (2000), de Guel Arraes; "Mulheres do Brasil" (2006), de Malu de Martino; "Narradores de Javé" (2004), de Eliane Caffé, e "Nise - O Coração da Loucura" (2015), de Roberto Berliner, entre outros.

Para completar a experiência, o projeto "Circuito de Cinema", idealizado pelo Instituto Ecoa (Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Arte), vai distribuir pipoca para os espectadores.

Lançamentos

Image-1-Artigo-2344208-1
Mais quatro livros sobre cinema serão lançados esse ano pelas Edições Sesc São Paulo. Em dois volumes que totalizam mais de mil páginas, os livros "Nova história do cinema brasileiro I" e "Nova história do cinema brasileiro II" se debruçam sobre a produção nacional de 1910 a 1950 e da contemporaneidade, respectivamente. Já "Cinema como arqueologia das mídias", de Thomas Elsaesser, é uma compilação de diferentes artigos que avaliam o impacto das tecnologias digitais na história do cinema. Por fim, a aguardada obra "Pós-fotografia, pós cinema: o devir das imagens contemporâneas da arte", organizado por Beatriz Furtado e Philippe Dubois (foto), ensaios que refletem a respeito da fotografia e do cinema na era da manipulação digital.

Números

A Paris Filmes fechou o ano com saldo positivo. A empresa cresceu 89% em público nos cinemas e 98% em arrecadação em relação a 2016, com lançamentos de filmes como "La La Land - Cantando Estações", "Power Rangers", "A Cabana", "Jogos Mortais: Jigsaw" e "Extraordinário". Os 29 lançamentos internacionais da Paris levaram mais de 15,4 milhões de espectadores aos cinemas, contabilizando uma renda total aproximada de R$224 milhões.

Cannes

O Festival de Cannes divulgou que a atriz Cate Blanchett presidirá o júri da 71ª edição, que acontecerá de 8 a 19 de maio. Blanchett será a 12ª mulher a ocupar a presidência. Nada mais justo, não apenas por seu talento, mas também pelas iniciativas sociais que têm se envolvido. A mais recente foi a criação do Time's Up, ao lado de outras estrelas, para ajudar vítimas de assédio sexual, tema que escandalizou a indústria cinematográfica em 2017 após uma série de denúncias.

A vida de Maud Lewis

Image-2-Artigo-2344208-1
Biografia Após participar de festivais internacionais, a biografia "Maudie - Sua Vida e Sua Arte" chegou ao mercado de home video americano. A trama gira em torno da artista folk Maud Lewis que, desde cedo, sofre de artrite reumatóide que prejudica partes de seu corpo, Maud é vista com carinho pela cineasta iraniana Aisling Walsh. A competência da atriz Sally Hawkins na construção de personagens profundos faz com que a biografia evite qualquer melodrama exagerado para focar no processo criativo da artista. Parte de uma sociedade patriarcal e opressora, Maud canalizava suas emoções em telas de pintura. Pena que o filme evite entrar em discussões políticas mais profundas. A relação com o intragável Everett Lewis, interpretado pelo ótimo Ethan Hawke, mais parece abusiva do que amorosa, mas faz com que a protagonista surja como artista. No fim das contas, um bom filme que tira Maud de trás das cortinas e a apresenta para o mundo inteiro.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.