Coluna

Contraplano: De olho em Cannes

Contraplano

diego.benevides@diariodonordeste.com.br • Coluna focada no melhor do cinema brasileiro e mundial

00:00 · 15.04.2017

O ano só começa mesmo depois do anúncio da seleção oficial do Festival de Cannes, atualmente a mais importante vitrine para o cinema mundial. A partir de agora será possível acompanhar o desempenho dos principais filmes que devem dar o que falar no decorrer do ano. A comissão do festival francês divulgou os longas-metragens que estarão na competição oficial e em mostras paralelas. A curadoria desse ano privilegiou nomes consagrados do cinema internacional, como Todd Haynes, com "Wonderstruck"; Michael Haneke, com "Happy End"; Hong Sangsoo, com "Geu-Hu"; Naomi Kawase, com "Hikari"; François Ozon, com "L'Amant Double", e Noah Baumbach, com "The Meyerowitz Stories", entre outros. Apesar da farta seleção, nenhuma produção da América Latina irá competir. O Brasil participará com o curta-metragem "Vazio do Lado de Fora", de Eduardo Brandão Pinto, na mostra estudantil.

Leia mais

.Encarcerado do lado de fora 

.A arquitetura da interpretação 

"Barbara", de Mathieu Amalric, e "Sanpo Suru Shinryakusha", de Kiyoshi Kurosawa, são os destaques do panorama Un Certain Regard.

A 70ª edição do Festival de Cannes acontecerá de 17 a 28 de maio e terá o cineasta Pedro Almodóvar como presidente do júri.

"Wonderstruck", novo drama de Todd Haynes ("Carol"), integra a competição oficial de Cannes

Image-0-Artigo-2227584-1

Destaque

Além dos diretores renomados que irão passar pelo red carpet do Festival de Cannes, a atriz Nicole Kidman também promete brilhar, já que é a grande estrela de quatro produções selecionadas. Na competição oficial, Kidman é a protagonista do remake de "O Estranho que Nós Amamos" (foto), agora dirigido por Sofia Coppola, e "The Killing of a Sacred Deer", do cineasta grego Yorgos Lanthimos. Fora de competição, Kidman atua em "How to Talk to Girls at Parties", dirigido por John Cameron Mitchell, com quem ela trabalhou em "Reencontrando a Felicidade" (2010). A estrela também aparecerá na segunda temporada da série "Top of the Lake: China Girl", que ganhará exibição especial no panorama de comemoração aos 70 anos do Festival.

Image-1-Artigo-2227584-1

Fronteiras

Aliás, a seleção de Cannes não resistiu às produções televisivas e, além de "Top of the Lake: China Girl", exibirá também os dois primeiros episódios da nova temporada de "Twin Peaks", dirigida por David Lynch. Enquanto cede às séries de TV, Cannes também se afasta, esse ano, das grandes produções. Ano passado, Steven Spielberg exibiu "O Bom Gigante Amigo", mas dessa vez o evento parece que pretende preservar as obras mais autorais e menos comerciais.

Netflix

Dando continuidade às produções originais brasileiras, a Netflix lançará no dia 19 de maio um documentário sobre a cartunista Laerte. Com direção de Eliane Brum e Lygia Barbosa da Silva, o filme intitulado "Laerte-se" faz uma jornada pela vida de uma das mentes mais criativas do Brasil. Laerte passou por três casamentos e três filhos. Aos 57 anos, decidiu revelar sua identidade como mulher transexual. O documentário se propõe a investigar o mundo feminino

Mergulho histórico

Em cartaz

Depois de uma trajetória marcante em festivais de cinema no ano passado, o documentário "Martírio", dirigido por Vincent Carelli, em colaboração com Ernesto de Carvalho e Tita, leva para as telonas o resultado de uma pesquisa cinematográfica e antropológica de mais de 10 anos junto aos Guarani Kaiowá. Premiado no Festival de Brasília como Melhor Filme do Júri Popular e Prêmio Especial do Júri Oficial, o filme faz uma análise profunda das relações de luta e resistência das etnias indígenas. O longa entrou para a lista dos 100 melhores documentários na opinião da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), ocupando a 23ª posição, comprovando sua importância sobretudo histórica.

Image-2-Artigo-2227584-1

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.