coluna

Contraplano: a cidade mais fria

Contraplano

diego.benevides@diariodonordeste.com.br • Coluna focada no melhor do cinema brasileiro e mundial

00:00 · 26.08.2017

Com estreia prevista para 31 de agosto no Brasil, "Atômica" é o primeiro grande trabalho dirigido por David Leitch, que também será responsável por "Deadpool 2". Com Charlize Theron e James McAvoy como nomes de peso do elenco, a aventura promete sensualidade e ação em uma trama de espionagem.

O longa-metragem é baseado na graphic novel "Atômica: A Cidade Mais Fria", que também já tem data para chegar às prateleiras nacionais: 6 de setembro pela DarkSide Graphic Novel, braço da editora DarkSide Books, especialista em publicações de fantasia e horror.

> A tristeza de um palhaço 

O destaque da publicação é o estilo sofisticado que os autores imprimem à história. Antony Johnston é o autor da premiada série deHQs "Wasteland", roteirista do game "Dead Space" e escreveu para personagens como Wolverine e Demolidor. A arte é de

Sam Hart, ilustrador inglês que mora no Brasil e tem no currículo quadrinhos como "Juiz Dredd" e "Tropas Estelares".

"Atômica: A Cidade Mais Fria" junta-se aos títulos recém-lançados pela DarkSide Graphic Novel, como "Fragmentos do Horror", de Junji Ito; "Meu Amigo Dahmer", de Robert Crumb, e "Wytches", de Scott Snyder e colaboração do desenhista Jock.

Charlize Theron protagoniza "Atômica", filme inspirado em graphic novel escrita por Antony Johnston

Universitário

Image-1-Artigo-2286450-1
Referência entre os festivais universitários realizados no Brasil, o NOIA divulgou a seleção oficial de curtas das duas mostras competitivas que acontecem de 3 a 8 de outubro na Caixa Cultural Fortaleza. Serão 21 produções na Mostra Brasileira, com destaque para "Sam" (foto), de Miguel Moura e Julia Souza; "Por que Não?", de Lucas Memória, e "Fora de Quadro", de Txai Ferraz. Outras sete produções concorrem na Mostra Cearense, entre eles "O Vigia", de Priscila Smiths e P.H. Diaz, e "Batidas", de Thiago Henrique Sena. Além dos filmes, o Festival NOIA também investe em outras linguagens. Estudantes cearenses também participam ds mostras competitivas de bandas e fotografias, que buscam revelar novos talentos que se destacam desde a formação acadêmica.

Brasília

A 50ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que promete ser histórica, revelou mais detalhes sobre sua extensa e concorrida programação. Um dos destaques é a exibição hors concours de "António Um Dois Três", primeiro longa-metragem dirigido pelo cearense Leonardo Mouramateus. Rodado em Portugal, o filme foi exibido também na programação do prestigiado Festival de Rotterdam, no início desse ano.

Curadoria

Richard Peña, professor da Escola de Artes da Universidade de Columbia e um dos mais renomados especialistas em cinema, participa de dois encontros na Unifor, no dia 1ºde setembro. O primeiro é um workshop que vai discorrer sobre o futuro da curadoria de cinema, abrangendo a história, o desenvolvimento e os propósitos da programação e da curadoria voltadas para o cinema. O segundo é a masterclass gratuita "Um Olhar para os Curtas-Metragens".

Batismo de sangue

Image-2-Artigo-2286450-1

Netflix

O thriller francês "Raw", dirigido pela cineasta Julia Ducournau, entrou para o catálogo da Netflix. Elogiado pela imprensa estrangeira após sua passagem pelo Festival de Cannes do ano passado, o longa-metragem conta a história de uma jovem vegetariana que, após ser obrigada a experimentar carne em um trote na faculdade, começa a ter um comportamento estranho. De forma inventiva, sem abrir mão da violência gráfica e estilizada, Ducournau elabora uma trama que poderia cair na militância alimentícia, mas que investe em elementos transcendentes da juventude, enquanto discute também questões familiares importantes. O tom de fábula dá um charme especial à toda a carnificina. "Raw" é uma das boas surpresas entre os filmes de gênero dos últimos anos e coloca Ducournau como uma diretora a ser acompanhada.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.