Matéria-1282754

Arte Cearense

ler@diariodonordeste.com.br

02:11 · 22.06.2013
Pintura de Descartes Gadelha

Sem Título

O artista plástico Descartes Gadelha dedica-se tanto à pintura quanto à escultura. Trata-se de um criador de marcas singulares, para quem a terra e sua gente falam mais alto. Em geral, seu olho recai sobre o universo dos excluídos - os que não foram convidados para o banquete industrial

Poemas de Luiza Gurgel Monteiro Bittencourt

Quarto escuro

Ela caiu no chão
E começou a chorar
Trancada em seu quarto
Para ninguém escutar

Olhando para o chão
Sabendo que nada ali iria encontrar
Ela queria mais força
Mais força para poder continuar

Perdeu tudo
A esperança já não tinha mais
E da escuridão do seu quarto
Não sairia jamais

Continuando no chão a olhar
Ela se surpreendeu
O que ali acaba de avistar

Seus sonhos, sorrisos e boas lembranças
No chão do quarto jogados
Estavam todos quebrados
Não tinham como ser consertados
Ou colados

O dia já começou
O sol já nasceu
Mas o quarto era tão escuro
Que nem percebeu

E lá ficou trancada
Esquecida e abandonada
Tão bem escondida
Que não daria para ser encontrada

Mas por quem?
Ninguém a procurara
Ela não tinha importância alguma
Sua falta nunca foi notada

Que triste fim ela recebeu
Ficou tanto tempo l
Que faleceu

Seu grande segredo
Com ela morreu
E tudo naquele quarto escuro permaneceu

Poeta pecador

Será que amar a lua é um pecado?
Se for, admito,
Sou culpado

Doce lua
Doce luar
Para sempre irei te amar
Toda noite vou te admirar

Sou mais um pecador
Pois guardo esse excesso de amor
Por algo tão lindo
E tão tentador

Lua que ilumina
Iluminou meu coração
Transformando um amor
Em uma paixão

Sim, é triste
De manhã te ver partir
Mas a certeza tenho
De noite novamente irá surgir

Lua a você eu dedico
Os mais lindos versos de amor
De mais um poeta pecador

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.