Ensaio

Cibercultura: os crimes virtuais

Os Crimes Virtuais são delitos cometidos por meio da internet principalmente por meio das redes sociais

00:00 · 06.07.2014

Devido ao anonimato que a rede mundial de computadores proporciona e aliado à falta de legislação pertinente aos crimes virtuais, o delito aumenta consideravelmente no mundo contemporâneo; desta forma, a população se vê obrigada a tomar medidas preventivas contra os criminosos virtuais.

Os crimes virtuais vêm se tornando corriqueiros em nosso país, e, infelizmente, a lentidão do poder legislativo em tipificar essas modalidades de crimes, vem criando um clima de "terra sem lei" na internet, pois os criminosos sabem que suas identificações são quase impossíveis e mesmo que estes sejam identificados, a lentidão do judiciário ao punir essas condutas cria um clima de impunidade. Dentre os cybercrimes, são mais comuns.

Dos crimes

A ameaça consiste em escrever ou mostrar uma imagem que ameace alguém, avisando que a pessoa será vítima de algum mal ainda que seja em tom de piada ou brincadeira. Mesmo se isso é feito de maneira anônima, é possível para a polícia e para o provedor descobrir quem foi o autor da ameaça.

A difamação são crimes contra a honra. Podem ocorrer nas redes sociais, por exemplo, se alguém divulgar informações falsas que prejudiquem a reputação de outra pessoa, ofenda a dignidade do outro ou maldosamente acusem alguém de criminoso, desonesto ou perigoso.

De acordo Salles e Silva (2008) apud Goffman (1988) definem preconceito como aquilo que é imputado ao indivíduo e adquire uma conotação depreciativa estamos, o que Goffman (1988) nos afirma que, falando de estigmas ou estereótipos. A discriminação persiste em escrever uma mensagem ou publicar uma imagem que seja preconceituosa em relação a raça, cor, etnia, religião ou origem de uma pessoa. Isso acontece mais frequentemente em redes sociais.

Mais elementos

Outro crime muito comum no mundo virtual é o estelionato, ocorre quando o criminoso engana a vítima para conseguir uma vantagem financeira. Pode acontecer em sites de leilões, por exemplo, se o vendedor enganar o comprador recebendo o dinheiro da transação sem entregar a mercadoria. Alfradique (2006) nos apresenta que "O estelionato é um delito contra o patrimônio, cuja natureza marcante não é a violência ou ameaça e sim, a fraude ou o engano".

Quando alguém mente seu nome, idade, estado civil, sexo e outras características com o objetivo de obter alguma vantagem ou prejudicar outra pessoa. Esse crime pode ser caracterizado com Falsa Identidade. Pode acontecer numa rede social, por exemplo, se um adulto mentir de má fé e se fizer passar por um adolescente para se relacionar com usuários jovens.

Ocorre pshishing quando informações particulares ou sigilosas (como número do CPF, da conta bancária e senha de acesso) são capturadas para depois serem usadas em roubo ou fraude. De acordo com a Wikipédia Em computação, phishing, termo oriundo do inglês (fishing) que quer dizer pesca, é uma forma de fraude eletrônica, caracterizada por tentativas de adquirir dados pessoais de diversos tipos; senhas, dados financeiros como número de cartões de crédito e outros dados pessoais. O ato consiste em um fraudador se fazer passar por uma pessoa ou empresa confiável enviando uma comunicação eletrônica oficial.

Pirataria e pedofilia

Consiste em pirataria a copia ou reprodução de músicas, livros e outras criações artísticas sem autorização do autor. Também é pirataria usar softwares que são vendidos pelas empresas, mas o usuário instalou sem pagar por eles. A pirataria é um grande problema para quem produz CDs, filmes, livros e softwares. Na área de informática, aproximadamente 41% dos softwares instalados em todo o mundo em 2009 foram conseguidos ilegalmente Crimes realizados através da internet podem levar a punições como pagamento de indenização ou prisão. As punições para menores de 18 anos são, a rigor, diferentes, mas elas existem - pode ser prestação de serviços à comunidade ou até internação em uma instituição

A pedofilia é caracterizada pelo abuso sexual contra menores. Os Pedófilos costumam usar a Internet pela facilidade que ela oferece para encontrarem suas vítimas. Nas salas de bate-papo ou redes sociais eles adotam um perfil falso e usam a linguagem que mais atrai as crianças e adolescentes. Por isso é muito importante não divulgar dados pessoais na Internet, como sobrenome, endereço, telefone, escola onde estuda, lugares que frequenta, e fotos, que, assim, podem acabar nas mãos de pessoas mal intencionadas.

A literatura científica internacional demonstra que o universo dos crimes informáticos teve seus os primeiros indícios no século XX, isto é, mais precisamente em 1960, ocasião em que houve as primeiras referencias sobre essa modalidade de crimes nas mais diversas denominações, com maiores incidências em casos de manipulação e sabotagem de sistemas de computadores.

BRUNA GERMANA NUNES MOTA
Mestranda em Educação na UFC, bolsista da FUNCAP - brunagermana@gmail.Com
Especial para o Ler
 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.