Festival

Celebrando as quatro cordas

Com música erudita e gratuita no Carnaval, III Festival Internacional Violoncelos em Folia é a pedida para fevereiro

00:00 · 30.01.2018
A versão brasileira do festival francês em dois momentos, no alto, apresentação realizada em 2014 e no destaque, o violoncelista cearense Fernando Lage

Nas últimas décadas em Fortaleza, uma nova cultura vem se estabelecendo em torno dos festejos do Carnaval. Diferente de outras eras, mais pessoas optam por não viajar no feriado e preferem cair na folia em pleno espaço urbano. Outro detalhe inerente a este momento dá conta da variedade de eventos, gêneros e artistas integrados a este processo. O Festival Internacional Violoncelos em Folia vem fazendo parte dessa história.

Em sua terceira realização, o festival acontece de 9 a 13 de fevereiro e segue firme na proposta de oferecer um grande encontro de estudantes, profissionais e apreciadores desse instrumento. A programação é gratuita e ocupa vários pontos da capital. Além do rico universo sonoro que envolve o aveludado som do violoncelo, os dias de festa contarão com oficinas de formação para o público.

Mantendo o espírito das edições anteriores (2014 e 2015), a iniciativa permanece focada em agregar apresentações ao vivo, assim como em estabelecer um novo tempo para amantes da música erudita do Estado.

A ideia é reunir professores, as cordas do violoncelo e entusiastas em um só espaço. Podem participar das oficinas desde iniciados no instrumento até pessoas que buscam conhecer e mergulhar nas técnicas das quatro cordas. Integram o festival os professores Marie-Françoise Nageotte (Conservatório de Chamberry-França), Fernando Lage (Conservatório de Briançon-França), Diego Coutinho (Mestre em violoncelo pelo Conservatório Real de Bruxelas-Bélgica), Dora Utermohl (Universidade Federal do Ceará - UFC), e Ítalo Rafael (Orquestra Sinfônica da Bahia - Osba).

O entusiasmo destes mestres da música em dividir os conhecimentos é dos maiores. Quem garante é a coordenadora geral do Festival, Angelita Ribeiro. Esta oportunidade de trocas, argumenta, materializa-se na constante revelação de talentos na cidade.

"Desde os dois últimos eventos, os professores vêm entrando em contato para saber quando participariam de outro festival. Eles querem atender desde os iniciantes até os mais adiantados. Outro interesse é despertar o gosto, oferecer o contato com o instrumento e explicar que o violoncelo não faz parte somente de uma orquestra. Ele está em outros gêneros como o rock. É importante ampliar a curiosidade e encorajar estes jovens", observa a organizadora.

Os locais de apresentação demarcam territórios distintos das artes na capital. A abertura acontece na sexta-feira (9), às 19h30, no Theatro José de Alencar. No dia seguinte é a vez do Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC), da Igreja Matriz Menino Deus (dia 11) e do Teatro Celina Queiroz (dia 12), localizado na Universidade de Fortaleza (Unifor). É justamente neste último espaço onde acontecem as aulas formativas. As oficinas e masterclasses ocorrem de sábado a terça-feira, em dois horários: das 9h às 12h e das 14h às 17h. Angelita resgata como as duas versões anteriores do evento foram marcadas pela constante troca de saberes.

"Entre 2016 e 2017 não tivemos evento e os professores ficaram lá solicitando e perguntado sobre novas turmas. Os alunos ficam extremamente motivados com isso e o festival tem essa força. Ficamos surpresos com a procura e participação do público. Entendemos que a cidade precisa de uma programação que não seja somente carnavalesca", pontua ela.

Convidados

Essa dedicação ao violoncelo e uma nova perspectiva de ampliar o conhecimento desse instrumento na cidade envolve renomados professores da área. Entre os convidados de 2018 que retornam ao Violoncelos em Folia estão Fernando Lage e Marie-Françoise Nageotte.

Graduado em Violoncelo pelo Conservatório Real de Haia (Holanda), mestre pelo Instituto Lemmens de Leuven (Bélgica) e pelo Conservatório Superior de Paris, Lage tem colaborado com várias orquestras europeias como Les Musiciens du Louvre e Orquestra Nacional da Bélgica.

Desde 2003, é professor efetivo de violoncelo no Conservatório de Briançon (França) e diretor artístico do Festival Violoncelles en Folie, assim como é coordenador do projeto Briançon Tempo de Brasil.

Considerada uma referência do violoncelo na Cidade-Luz, Marie-Françoise Nageotte, por sua vez, também leciona no Conservatório Regional de Chambery (França) e atua na formação pedagógica do Conservatório Nacional Superior de Lyon (França). Apresenta-se regularmente em formações sinfônicas, orquestras de câmera e conjuntos de musica de câmera.

Intercâmbio

O evento em Fortaleza é a versão brasileira do festival Violoncelles en Folie, iniciado em Briançon, França, no verão de 2006, sob direção do violoncelista cearense Fernando Lage, professor do Conservatório de Briançon, também diretor da edição brasileira.

Na cidade francesa, o evento, que faz parte do calendário europeu de festivais, é marcado por seu formato descontraído e aberto a participantes de todos os níveis e idades que, além da série de concertos, vivenciam a prática e a teoria do instrumento durante as férias.

Este ano o festival na França chega à décima terceira edição. A versão brasileira segue a mesma linha de congregar praticantes e apreciadores do violoncelo, além de oferecer ao público concertos nacionais e internacionais de qualidade.

Para a cidade de Fortaleza, este encontro de violoncelos representa uma importante alternativa de ocupação dos equipamentos culturais. É também uma boa opção cultural para turistas e moradores que buscam uma programação não momina durante o período de Carnaval.

"Nas outras edições lotamos os ambientes e, para nossa surpresa, houve muita receptividade e procura. Eles (professores) descobrem talentos, eles veem que crianças e adolescentes são carentes de mais formação. Possuem bastante experiência e competência para trazer atividades musicais desse nível a uma cidade tão carente", finaliza Angelita Ribeiro.

Concertos

III Festival Violoncelos em Folia

09/02 - 19h30: Theatro José de Alencar
10/02 - 19h30: Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
11/02 -20h: Igreja Matriz Menino Deus - Paróquia São João Eudes
12/02 - 19h30: Teatro Celina Queiroz
13/02 - 19h30: Teatro Celina Queiroz

Mais informações:

III Festival Violoncelos em Folia, de 9 a 13 de fevereiro, gratuito. Contato: (85) 3477.3033

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.