Recital

Cantando antigas novidades

Coral Folk formado por mulheres apresenta espetáculo com músicas tradicionais de países como EUA, Chile e Brasil

Com ensaios que acontecem desde o ano passado, o coral Folk - Canções de Antigas Novidades encerra temporada nesta semana. O grupo já está trabalhando em um novo espetáculo, previsto para o fim do ano
00:00 · 15.06.2018

Na música, o termo folk é sinônimo de música tradicional, popular. Os versos escritos por Ferreira Gullar para a composição de Heitor Villa-Lobos, "O Trenzinho do Caipira", e a tradicional canção latino-americana "Cancion con Todos", da famosa cantora de música folclórica argentina Mercedes Sosa, perpassam o recital "Canções em Tecnicolor".

Marcada para esta sexta-feira (15), no palco principal do Theatro José de Alencar (TJA), a apresentação finaliza a atual temporada do coral Folk - Canções de Antigas Novidades no equipamento. Os ingressos podem ser encontrados na bilheteria e a classificação é livre. O coral feminino faz parte do projeto Carlos do Valle & Projeto Folk - Coral de Mulheres. Carlos é o regente e diretor musical do espetáculo e também dirige grupos como o Vitrola Nova (misto) e os Cherry Boys (coral masculino).

Com rica variação de estilos, ritmos e sonoridades o Projeto Folk tem um repertório formado por canções que vão desde a música brasileira ao folk de Simon & Garfunkel e Bob Dylan, passando pela veia latino-americana de Mercedes Sosa e terminando no pop-folk de bandas como ABBA e Beatles.

"O repertório é música folk norte-americana, com muita influência de Bob Dylan. Do Brasil trazemos um repertório folclórico das cantigas de roda, e também exploramos bastante a música latino-americana: peruana, chilena, argentina", ressalta do Valle.

Inspiração

O conceito da peça foi inspirado na canção "I Shall Be Released", de Bob Dylan - mais especificamente no vídeo em que Mama Cass Elliot, Mary Travers e Joni Mitchell aparecem cantando a música. "Elas estão com um figurino muito colorido, uma coisa meio onírica, como se estivessem em um quarto de dormir", explica o diretor.

"É uma reunião de amigas, quase como uma festa, uma grande contação de história. O clipe e o espetáculo falam de amizades e trouxemos um pouco as cores como forma de ilustrar as cores da vida, da amizade e também da solidão", conclui.

O figurino e todo seu colorismo foi pensado em conjunto. Os vestidos leves, esvoaçante e confortáveis dão a impressão de que as mulheres "estão preparadas para dormir e, ao mesmo tempo, prontas para uma festa". As cantoras foram a brechós, vasculharam seus armários e customizaram a própria roupa.

No total, o repertório inclui 20 músicas, e os ensaios semanais acontecem desde o ano passado. O coral é dividido em três grupos (três vozes diferentes): soprano, mezzo soprano e contralto.

Misturando recital e encenação, "Canções em Tecnicolor" é o primeiro espetáculo do grupo. "Quando estávamos escutando as músicas começamos a conversar que imagens elas traziam, como comunicar essas canções, porque muitas são em inglês e em espanhol", conta Do Valle. "Tem uma integrante do coral que faz teatro, e a gente foi se ajudando. Não é um espetáculo cheio de malabarismos cênicos, mas tem movimento", complementa.

Formação

O Folk - Canções de Antigas Novidades é um coral independente criado em 2013 por Carlos do Valle. No ano anterior, um dos grupos do diretor havia se dissolvido, mas quatro integrantes pediram para continuar os trabalhos. Ele passou, então, a ofertar aulas de canto e durante esse processo viu que a música folk - uma de suas paixões - casava com as vozes daquelas mulheres.

Assim como os outros dois corais (Cherry Boys e Vitrola Nova), o Folk ensaia na Faculdade de Educação da UFC, pois não tem sede própria.

"(O nome) 'Antigas novidades' é porque muitas dessas músicas são antigas e a gente traz de volta e as coloca em outras vozes, por isso chega como novidade para várias pessoas. São composições que você ouve como se fosse a primeira vez, mas, ao mesmo tempo, tem a sensação de já ter ouviu em algum lugar. Gosto dessa contradição", comenta Carlos do Valle.

Em 2014 aconteceu a estreia dessa primeira montagem, com as quatro cantoras, e o grupo seguiu assim até 2016, quando duas delas saíram e o diretor chamou outras mulheres, que participavam do Vitrola Nova.

Para a montagem deste ano, algumas integrantes retornaram ao grupo - três delas da formação inicial. No total são 16 vozes que dão vida ao repertório: Carol Cavalcante, Deborah Marques, Deborah Silva, Érica Albernaz, Helena Maya, Juliana Galdino, Leide Britto, Lilian Oliveira, Luana Rôla, Priscila Araújo, Rachel Oliveira, Raquel Dias, Talita Macedo, Suzana Paz, Valdenia Lima e Victoria Batista.

Na parte instrumental os convidados são Aldenor Paiva (piano) e Alex Vasconcelos (percussão). Darllan Nunes - integrante do Cherry Boys e do Vitrola Nova - faz uma participação especial cantando. A luz da montagem é assinada por Paulo José. "Canções em Tecnicolor" não tem previsão de retorno e o grupo trabalha em um novo projeto para um final do ano.

Mais informações:

Espetáculo "Canções em Tecnicolor" do coral Folk Canções de Antigas Novidades. Nesta sexta-feira (15), às 19h30. No Theatro José de Alencar (Palco principal) (Rua Liberato Barroso, 525 - Centro). Ingressos: R$ 20 (inteira). Classificação Livre. Contato: (85) 3101.2583

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.