Literatura

Bienal do Livro de SP confirma estrangeiros

00:00 · 14.04.2018

Em sua 25ª edição, A Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), divulgou as primeiras presenças internacionais confirmadas para 2018, marcada para ocorrer de 3 a 12 de agosto no Pavilhão do Anhembi.

Victoria Aveyard, Soman Chainani, Yoav Blum e Lauren Blakely são os primeiros nomes a integrar a programação do evento. A Bienal também divulgou uma pequena biografia de cada autor.

Victoria Aveyard

Cresceu numa cidadezinha em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Ela se formou como roteirista e tenta combinar na sua escrita seu amor por história, explosões e heroínas fortes.

Sua série "A Rainha Vermelha", publicada pela Editora Seguinte, já vendeu mais de 400 mil exemplares no Brasil e teve os direitos cinematográficos adquiridos pela Universal. O filme será dirigido por Elizabeth Banks.

Soman Chainani

Best-seller do New York Times, o escritor tem publicado pela editora Gutenberg a aclamada série "A Escola do Bem e do Mal" que teve seu terceiro volume lançado em 2016. Após uma pausa de dois anos, o autor volta com o quarto volume em tempo para a Bienal do Livro de São Paulo.

Graduado em Harvard, ainda na universidade escreveu uma tese sobre os motivos pelos quais as mulheres malvadas eram representadas como vilãs irresistíveis.

Além de escritor, Soman é um roteirista aclamado, seus filmes já foram exibidos em mais de 150 festivais ao redor do mundo, tendo ganhado mais de 30 prêmios de júri e público.

Yoav Blum

Nasceu em 1978, em Israel. Seu primeiro romance, "Os Criadores de Coincidências", tornou-se um best-seller instantâneo em Israel antes de ser traduzido para diversos idiomas. O romance foi adquirido pela Editora Planeta após um concorrido leilão e foi publicado no Brasil em 2017. Com mais de 50 mil cópias vendidas em Israel, o livro já teve os direitos adquiridos para o cinema.

Lauren Blakely

Autora best-seller do New York Times e nº 1 do Wall Street Journal, é conhecida por seu estilo contemporâneo de romance - quente, divertido e sexy. Já vendeu mais de 2,5 milhões de livros. Seu trabalho foi traduzido em onze idiomas. (Agência Estado)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.