BIENAL

Arte e vivência no Pavilhão ´G´

01:25 · 15.04.2010
( )
Com a palavra, a turma das editoras e livrarias, acadêmicas e especializadas em arte e até outras línguas, que compõem o Pavilhão G, um dos mais "cabeças" da Bienal do Livro

Logo na entrada, uma saudação aos concurseiros. Da Bíblia dos que estudam Direito, o "Vade Mecum", a uma série de apostilas para as próximas disputas. As anteriores, em preço promocional. Estamos no stand da Livraria Public, especializada na matéria, em atividade na cidade. Em uma das pontas do Centro de Convenções, no Pavilhão ou Bloco G, outros 30 stands de editoras e livrarias locais e nacionais prometem uma boa amostragem desta edição da Bienal do Livro. Ou então uma representação do seu lado mais cabeça.

Os livros infantis da paulistana Pé da Letra Editora parecem dar sorte ao até então best-seller da Editora Unesp, no stand em frente. Segundo o gerente de eventos Chagas Garcia, o feito é de "Monteiro Lobato, Livro a Livro: obra infantil", de Marisa Lajolo e João Luís Ceccantini, Jabutis de melhor livro de não-ficção e de teoria e crítica literária do ano passado. "Esgotamos nestes primeiros dias, mas já chegou nova remessa", diz, acrescentando que a obra integra a política de descontos da editora, de R$ 62 por R$ 50.

Também da Unesp figuram nesta categoria clássicos da editora como "Os Elementos", de Euclides, paradigma da ciência matemática (por R$ 65); "Tratado da Natureza Humana", do filósofo inglês David Hume (por R$ 72); além dos lançamentos "A Luta pela Anistia" (R$ 42) e "História da Escrita" (R$ 36), de Steven Roger Fischer, este já à espera de uma nova remessa.

De São Paulo também, outra importante editora acadêmica, a Unicamp. A supervisora de eventos Ana Lúcia Andrade cita "História e Memória", de Jacques Le Goff (de R$ 78 por R$ 55) como um de seus carros-chefes, além da coleção Várias Histórias. "Também atuamos nas áreas de literatura, Exatas, Artes, Economia e Linguística", com descontos de 20%, na segunda participação da Unicamp na Bienal cearense. "Trouxemos metade do nosso catálogo, algo em torno de 250 livros".

Além da academia

Clássicos franceses e espanhóis, na Livraria Francesa e na Editora Letraviva. Até a importante revista Carta Capital está por lá. Tem ainda a Livraria Tambores, de São Luís. O livreiro Carlos Tornelli cuida pessoalmente da representação de editoras como a Taschen, que acaba de trazer dois títulos de arte que podem figurar entre os mais caros da Bienal: "Tom of Finland", de Dian Hanson, e um dedicado a Diego de Rivera, ambos a cerca de R$ 930. E logo voltamos à academia, no stand da UFMG. "Histórias das Gerais", de Eduardo Magalhães Ribeiro, é um dos destaques do rigoroso catálogo, segundo a assistente de eventos da editora, Ângela Santos.

Mas o passeio pelo bloco G da Bienal vai além da academia. Caso dos catálogos não menos sofisticados das livrarias Arte e Ciência, Feira do Livro e Acadêmica, em stands de dimensões consideráveis que contrastam com os simpáticos e também valorosos destinados a editoras locais como a Corsário (onde os cinco livros de sua cesta têm "preço de pirata", R$ 4,99 cada) ou a Casa do Conto, dos irmãos Kelsen e Kelson Bravos, e ainda a de Rochett Tavares, autor-editor do romance de terror psicológico, a Poe, "Criaturas". Muitas histórias de um pavilhão.

Destaques de hoje

Sala As Três Marias (Auditório B1) | 9h - 12h30min | II Congresso Brasileiro de Poetas Cordelistas, Editores e Folheteiros. 9h às 9h20min - Recital: Lucarocas e Francisco Melchíades

Café Literário O Galo de Ouro (Sala A Inferior) | 15h - 16h | Lançamento & Bate-Papo Lançamento: Força Estranha (Editora Objetiva) Convidado: Nelson Motta (Brasil/RJ)

Arena Multi Cultural Memorial de Maria Moura (Bloco E) | 18h - 19h30 min | Encontro Tema: Como Escrever um Romance Convidado: Moacir C. Lopes (Brasil/RJ)

Sala As Três Marias (auditório B1) - 19h às 20h30min / Lançamento do Livro Compromisso Cristão do Prof. José Teodoro Soares

HENRIQUE NUNES
REPÓRTER

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.