ROMANCE

A presença do insólito em magias e diversos rituais

01:04 · 15.06.2013
A anunciada trilogia "Todas as Almas", de Deborah Harknessm, recebe, agora, seu segundo volume

O primeiro volume da trilogia "Todas as Almas" teve como título "A descoberta das Bruxas". Agora, empós intensas aventuras e emoções que misturam dor e desespero a euforia e gozo, os protagonistas Diana Bishop e Matthew Clairmont, visando a uma atmosfera de paz e de tranquilidade, chegam ao ano da Graça de 1500. Este retorno ao passado estabelece intrínsecas relações com o "Ashmole 782" - o misterioso, deveras intrigante, manuscrito que aproximou aqueles dois durante a estada de Matthew no século XXI. É que Diana Bishop, movida pelas forças do acaso, localizou o tal documento na Biblioteca da Universidade de Oxford; entanto, ele tornou a desaparecer do acervo dessa instituição. Assim, eles estão movidos pela ideia de que, uma vez voltando no tempo, poderão reencontrá-lo, antes de ele tornar-se assim tão importante e atrativo.

Detalhe da capa do romance "Sombra da Noite", de Deborah Harkness. A trama se passa numa atmosfera envolta em mistérios e acontecimentos sobrenaturais, uma vez que implica, por um processo mágico, uma volta ao passado

O cotidiano

No século XVI, (o que jamais imaginariam) a vida revela-se por demais agitada. Desse modo, os dois, em especial Diana Bishop, precisam encarar, com naturalidade, a mudança de usos e de costumes, os valores, bem como os trajes; com uma agravante: além de vampiros, alguns de temperamento muito explosivo, eles precisam também aprender a conviver com - os até então desconhecidos - demônios. Tudo se mostra portador do insólito: "Aprendi um por um todos os segredos da fruta. Um verme devora a polpa macia. Fui atraída pelo poder aprisionado lá dentro que fez minha língua formigar de calor e liberar um gosto de sol. Sorvi a luz do sol invisível e a epiderme entre minhas sobrancelhas estremeceu de prazer". E disso advém uma sensação de poder, pois, a cada contato com o então desconhecido mundo do passado, ela vai, pouco a pouco, enriquecendo ainda mais a sua experiência com o absolutamente novo.

O exotismo

Diana Bishop é uma pesquisadora na área da História. É descendente de uma antiga linhagem de bruxas; Matthew Clairmont, um vampiro ancestral; enquanto os dois se envolvem no labirinto pela busca daquele documento, muitas dificuldades se imprimem. Mas, por outro lado, têm a oportunidade de deparar emoções singulares: "O castelo erguia-se em torno de dois grandes quadrados vazados cujos espaços centrais estavam repletos de árvores desfolhadas e de resíduos das flores do verão. Subimos por uma escadaria larga e lá em cima encontramos outros criados vestidos em uniformes, um deles nos conduziu até o solar da condessa: um aposento, bem assim, acolhedor com amplas janelas de frente para o rio".

As relações sociais

Os dois provocam reações as mais diversas nas pessoas e criaturas com as quais precisam, pelo império indelével da busca, conviver. As pesquisas e os estudos que ela fez ao longo de toda a Universidade parecem agora inúteis diante dos obscuros desafios que esta nova empreitada a ela impõe, como algo imponderável. É como se, não obstante os seus poderes, o fato de que todos, de certa forma, já pertencerem a um universo mágico, sobrenatural, repleto de enigmas e de acontecimentos maravilhosos, fizesse com que todos se nivelassem.

Considerações finais

A trama apresenta como espaço diferentes lugares da Europa - em especial, na França, na Inglaterra e na cidade de Praga. A progressiva convivência com Matthew faz que Diana, pouco a pouco, passe a conhecê-lo melhor. Antes de ser tão somente um sedutor vampiro de mais de 1500 anos, quando retorno ao século XVI, ele se apresenta como um guerreiro, um nobre e influente espião a serviço da rainha Elisabeth I. Antes de se postarem frente a frente com o manuscrito Ashmole 782, que deles exigiu uma viagem tão longa, os protagonistas vivenciam momentos contrastantes, em meio a magias e a rituais do sobrenatural. Quando aos recursos expressivos, ganha relevo a fluidez da narrativa, pois esta, no que tange à linguagem, mostra-se, consttocada pelo poético.

LIVRO
Sombra da Noite
Deborah Harkness
ROCCO
2013, 576 Páginas
R$ 49,50


CARLOS AUGUSTO VIANA
EDITOR

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.