Show

A nova velha tribo

No sábado, a primeira turnê dos Tribalistas chega a Fortaleza. No repertório, sucesso dos dois álbuns de estúdio do trio formado por Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown, além de colaborações coletivas que figuraram em seus trabalhos solo

Tribalistas:Carlinhos Brown, Marisa Monte e Arnaldo Antunes fazem turnê grandiosa, com apenas nove datas no País. ( FOTO: LEO AVERSA )
00:00 · 09.08.2018 por Dellano Rios - Editor de área

É difícil imaginar uma turnê que tenha sido mais ensaiada do que a dos Tribalistas. Formado por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, o trio foi criado junto com um álbum homônimo, de 2002. "Tribalistas" rendeu pelo menos quatro sucessos nas rádios, um documentário sobre as gravações do álbum, mas nenhum show. Quinze anos depois, o grupo lançou seu segundo disco - também batizado com o nome do trio, também acompanhado de uma versão audiovisual, também com sucessos. Num primeiro instante, pareceu que os Tribalistas seguiriam como um projeto de estúdio. Em março deste ano, os três artistas anunciaram que a história seria diferente - uma turnê estava por vir.

"Assim como os discos, a turnê também foi acontecendo. A gente vai decidindo e fazendo na hora. Mas é um desejo antigo, o de fazer uma turnê juntos. E uma expectativa grande, não só nossa, mas do público também", conta Arnaldo Antunes, em entrevista por telefone.

O trio está em excursão pelo País, a primeira desde que gravaram seu álbum de estreia, 16 anos atrás. São apenas nove datas no Brasil (algumas, no exterior, devem ser anunciadas), ao longo de 40 dias. Por Fortaleza, o show passa no sábado, 11, quando a trinca se apresenta, a partir das 21 horas, no Centro de Formação Olímpica.

Marisa Monte explica que o grande desafio, para uma excursão acontecer, era o de conciliar as agendas. "O Brown tem uma agenda lotada, o Arnaldo também e eu também. Mas essa é uma turnê de só 40 dias... Nove cidades. É uma situação muito rara, excepcional. Somos três artistas, de três cidades diferentes. Exige uma logística muito específica. Temos noção que é um privilégio estarmos juntos e viver juntos esse sonho. O público que chega com uma expectativa represada. É uma comunhão muito gratificante".

A raridade do encontro determinou o formato do show. "Foi concebido pra acontecer em grandes arenas", explica Marisa, dona das turnês mais impactantes visualmente do trio. Não a toa, o cenário tecnológico dos Tribalistas foi projetado por Batman Zavareze, o mesmo de "Verdade Uma Ilusão".

Marisa e Arnaldo desconversam sobre a possibilidade de registrar algum show da turnê, para lançamento em formato de disco ou DVD/Blu-Ray. "Estamos planejando...", diz ela. "Sabemos o quão raro é esse encontro. Estamos desfrutando com muito deleite", celebra.

Antes, durante e depois

Ao vivo, os Tribalistas são reforçados por um quarteto - Dadi Carvalho (baixo, guitarra, bandolim e teclados), membro dos Novos Baianos e colaborador frequente de Marisa Monte; Pedro Baby (violão e guitarra), também com sangue Novo Baiano e colaborador do grupo em seus dois álbuns; Pretinho da Serrinha (cavaquinho), um favorito de medalhões como Maria Rita e a própria Marisa; e Marcelo Costa (bateria). Com exceção do batera, todos figuram nos créditos no disco mais recente dos Tribalistas.

"Temos uma superbanda! Ela não é grande, em número de pessoas, mas todos são músicos polivalentes", elogia Marisa, destacando a parte rítmica que cabe ao companheiro tribalista Carlinhos Brown.

Juntos, eles selecionaram um repertório que, em outras praças, chegou a 27 canções. Dez são do repertório do disco de 2002, sete do trabalho do ano passado e outras dez pinçadas de duas décadas de colaborações dos Tribalistas, que apareceram em discos solos de seus integrantes; ou das duplas Maria/Arnaldo, Marisa/Brown e Arnaldo/ Brown. "Além das 23 músicas dos dois discos, fizemos muitas outras, antes e depois. Foram 56 músicas do trio", contabiliza Marisa Monte, pensando no repertório. "Sem contar as que a gente não gravou", emenda Arnaldo.

Mais informações:

Show do grupo Tribalistas.

Sábado, 11, no Centro de Formação Olímpica (Av. Alberto Craveiro, s/n). Abertura dos portões: 17h. Início

Do show: 21h. 16 anos.

Ingressos pelo site: www.Eventim.Com.Br/tribalistas

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.