Séries

A morte de Versace nas telas

00:00 · 02.01.2018
Image-0-Artigo-2343802-1
Gianni Versace, interpretado pelo venezuelano Édgar Ramirez, na segunda temporada de "American Crime Story", que tratará da morte do estilista

A segunda temporada da série "American Crime Story", chamada "The Assassination of Gianni Versace" (O assassinato de Gianni Versace), que estreia dia 17 de janeiro pelo canal FX, teve o seu segundo trailer revelado na última quarta-feira passada, 27. A trama irá contar a história do assassinato do italiano Gianni Versace (1946 - 1997). O estilista foi morto em sua própria mansão, em Miami (EUA), pelo norte-americano Andrew Cunanan, um garoto de programa e serial killer.

A série é baseada no livro "Vulgar Favors: Andrew Cunanan, Gianni Versace, and the Largest Failed Manhunt in U. S. History" (em tradução livre: "Favores vulgares: Andrew Cunanan, Gianni Versace e a maior falha de uma caçada humana na história dos EUA), da jornalista Maureen Orth. A autora integrou os quadros da revista Vanity Fair, revista especializada em moda e cultural pop.

Depoimentos

O novo vídeo conta com depoimentos do elenco da série, que traz o venezuelano Édgar Ramirez como Gianni Versace. "Nós vamos entender como isso poderia ter sido evitado", diz o ator, que estrelou produções como "A Garota no Trem", "Joy: O Nome do Sucesso". Que dá vida a Antonio D'Amico, namorado do designer na época, é o cantor porto-riquenho Ricky Martin (que fez incursões por outras séries, como a musical "Glee"). No vídeo promocional, o ex-Menudo explica que a série também irá retratar a forma como a opinião pública dos Estados Unidos tratou o criminoso. "As pessoas estavam assustadas, já que este homem estava matando homens gays. Até hoje, alguns não entendem porque isso aconteceu", conta.

Darren Criss é quem interpreta Cunanan, que já estava sendo procurado pelo FBI, por conta de outros assassinatos. "Foi a falha na história das caçadas humanas do FBI", explica Criss. O assassino mantém ainda hoje uma aura de mistério. A polícia não encontrou motivos para toda as mortes atribuídas a Andrew Cunanan. Os crimes aconteceram num espaço de três meses, vitimando cinco homens, em diferentes partes dos EUA.

Um crime americano

Nesta temporada de "American Crime Story", Donatella Versace, irmã do estilista e atual estilista da grife que carrega o sobrenome dos irmãos, é vivida por Penelope Cruz. "Versace era muito amado, todos que o conheceram eram fascinados por ele. Ninguém esperava por isso", diz a atriz.

Ainda é possível ver mais algumas cenas que farão parte da série, como as baladas que Gianni frequentava e Donatella contando que não abandonaria a grife do irmão: "Enquanto a Versace viver, Gianni viverá também". Nina Jacobson, produtora executiva do seriado, explica o porque essa história foi escolhida para ser contada: "O que nós estamos interessados é: 'o que faz isso ser um crime americano?'. Um crime que a America é culpada, não apenas os personagens que nós exploramos".

A série "American Crime Story" foi lançada no ano passado. A ideia dos criadores do seriado, Scott Alexander e Larry Karaszewski, é trazer uma história fechada em cada temporada.

O programa vai na linha "true crime", as narrativas sobre crimes reais que faz sucesso no segmento da literatura de não ficção. A primeira temporada levou à telas o caso do ex-jogador de futebol americano O. J. Simpson, que teria matado a ex-mulher e um amigo dela em 1994.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.