ROMANCE

A condição humana e as máscaras sociais

00:12 · 23.03.2013
Uma edição de luxo, em capa dura, bilíngue, é utilizada pela Landmark para a publicação de um romance de fôlego

Charles Dickens nasceu, na Inglaterra, em 1812, e morreu em 1870. Cultivou, com esmero, a crônica, o conto e romance e, ainda na trilha da escrita, dedicou-se ao jornalismo. Dentre os criadores de sua época, foi o mais popular da era vitoriana, tendo contribuído, de modo incisivo, para a sedimentação da crítica social na literatura de ficção de seu País. Quem não se maravilhou com a leitura de obras de sua autoria como "David Copperfield" e "Oliver Twist"? Advindo de uma família de poucas posses, muito cedo lançou-se ao mercado de trabalho, visando ao sustento da mãe e dos irmãos, após a prisão de seu pai por conta de dívidas que se acumulavam e não eram honradas. Talvez por isso é que o tema das condições de trabalho da classe operária haja se convertido em um de seus temas recorrentes, assim como a crítica às transformações sociais e econômicas que marcaram a fase vitoriana na Inglaterra.

Detalhe da capa do romance "Grandes esperanças", de Charles Dick,ens. A trama envolve o contraponto entre a pobreza da classe operária e o luxo dos aristocratas, em meio a tudo isso destaca-se o digladiar-se de dilemas morais

Recursos expressivos

Divido em três partes, mas havendo entre elas vasos comunicantes, o enredo é contado sob o ponto de vista interno, isto é, a primeira pessoa; por isso mesmo, a contaminação da trama pela subjetividade da personagem, fazendo com que os acontecimentos tenham mais força de comoção é um dos elementos-chave para o retrato do protagonista, Phillip Pirrip, ou tão somente Pip: "Como o sobrenome de meu pai é Pirrip e meu nome Phillip, no meu linguajar infantil, jamais consegui pronunciar nenhum de seus dois nomes de forma mais longa ou explícita do que Pip. Assim, eu chamava a mim mesmo de Pip, e passei a ser chamado de Pip". A estilística da repetição, que se estende ao longo da construção dos movimentos deste romance, é um elemento-chave para a composição de uma personagem que, muitas vezes, está em desacordo com o mundo e consigo mesma, fruto de seu embate com uma realidade hostil.

O ponto de partida

Em um ambiente marcado pela pobreza, ainda que não estejam lançados numa miséria extrema, o protagonista e narrador reconstrói a experiência de sua vida. Órfão, passa a ser criado pela irmã mais velha que é casada com um ferreiro da aldeia: "Minha irmã tinha um modo vigoroso de cortar o nosso pão com manteiga, que nunca variava. Primeiro, com a mão esquerda ela apertava o pão de modo firme e rápido contra o peitilho - onde às vezes entrava um alfinete no pão, e às vezes uma agulha, que nós depois enfiávamos na boca. Então ela punha um pouco de manteiga (não muita) em uma faca, e esparramava no pão, à maneira de um boticário, como se ela estivesse fazendo um gesso - usando ambos os lados da faca com uma destreza grosseira, e aparando e modelando a manteiga para fora, em volta da crosta". Como se vê, uma das marcas da construção textual reside na valorização dos detalhes - essencial para a apreensão inconfundível dos elementos configuradores do quadro da realidade circunstancial.

O enredo

Pouco antes de completar seis anos de idade, o protagonista envolve-se na prática de um crime, uma vez que se dispõe a ajudar Abel Magwitch - um fugitivo da prisão - a escapar da polícia nas charnecas inglesas; e este episódio ira marcar definitivamente o seu futuro. Por meio da intervenção de seu cunhado, Mr. Pumblechook, Pip consegue empregar-se como garoto de companhia na mansão de Miss Havisham transformação da vida do protagonista ocorre quando este deixa os serviços de Miss Havisham, quando foi informado por um advogado que um misterioso benfeitor anônimo estava disposto a financiar-lhe os estudos em Londres, visando, assim, torná-lo um cavalheiro. Sofrerá, então, dilemas morais.

CARLOS AUGUSTO VIANA
EDITOR

LIVRO
Grandes Esperanças
Charles Dickens
LANDMARK
2013, 528 Páginas
R$ 38,00

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.