Um oásis em Patos

Tur
No litoral de Itarema, paisagens de tirar o fôlego. Sol, muito vento e 35 quilômetros de praias. Em cada ponto, surpresas e encantamento. Ainda desconhecida dos turistas brasileiros, a primitiva praia de Patos é um exuberante oásis tropical, longe de tudo e de todos. Esta é a sensação que o visitante tem quando chega em Patos

O nome Patos surgiu em 1889 com a fundação da fazenda, numa referência aos gigantescos marrecos que povoavam a região. Os animais que mais pareciam com patos -aves típicas do semi-árido nordestino - eram presas fáceis dos coronéis José Gomes e Frederico de Andrade, de origem sobralense, considerados os primeiros moradores da região.

Historiadores contam que eles foram responsáveis pela fundação da vila, um lugar rico em fauna e flora, bom também para a atividade pesqueira.

Refúgio selvagem cercado de mares, coqueiros, manguezais, rios e até mesmo de mistérios, Patos fica a 28 quilômetros do perímetro urbano de Itarema - o nome tem origem indígena e significa ´pedra cheirosa´. Além do Morro dos Patos, como é conhecida a praia, o município tem outros atrativos para serem visitados, como a histórica igrejinha de Almofala, patrimônio nacional protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Projeto Tamar, as praias de Torrões, Porto, Guajiru da Ilha e Farol.

Em Patos, o cenário é cinematográfico: uma combinação de areias claras, mar de águas rasas – com ótimos pontos de mergulho –, coqueiros e lagoas. Além dessa harmonia, que resulta em tranqüilidade para os turistas, o local é dotado de recursos naturais e nativos sempre atentos a uma boa ´prosa´. Há outros atrativos que devem ser conferidos, como o belo pôr-do-sol, que pode ser apreciado de qualquer parte da praia, principalmente dos ´cascudos´ (relevo de cor escura) que existem em abundância.

História e preservação em Almofala

Se a vizinha praia de Patos chama atenção pelo seu primitivismo e isolamento, Almofala ganha destaque pela história de seu povo, os índios Tremembé, e pela preservação das tartarugas marinhas

A extensa faixa de areia branca e fina contornada por coqueiros, cajueiros e dunas dá o relevo à praia de Almofala, pertencente ao município de Itarema, a nove quilômetros da sede.

A paisagem bucólica da praia está diretamente ligada à simplicidade dos moradores e à hospitalidade dos descendentes dos índios Tremembé, primeiros moradores da região.

A comunidade de Almofala possui cerca de 16 mil habitantes, que vivem tradicionalmente da pesca artesanal. Os currais de pesca se destacam no mar, juntamente com as pescarias de redes de espera para peixes e lagostas.

Segundo os pescadores de Almofala, a pesca em currais é realizada principalmente de janeiro a julho, período em que os ventos alísios se apresentam mais fracos. Independente do período do ano, várias embarcações partem para o mar, diariamente, levando dezenas de pescadores em busca do sustento para suas famílias. ´Hoje o mar estava pra peixe´, comemorava o pescador José Arimatéia da Silva, de 56 anos, ao retornar do mar e mostrar um cesto de palha com o pescado.

E é na Barraca da Lúcia onde se pode experimentar o melhor do pescado local. Ariacó, bijupirá, cavala, camarão e lagostas são alguns dos peixes servidos na barraca. Os preços são convidativos. A refeição para uma pessoa (posta de peixe acompanhada de baião-de-dois, verduras e vinagrete) custa R$ 7,00. Já a porção de camarão sai por R$ 10,00 e a de lagosta por R$ 15,00.

No entanto, o que torna a praia de Almofala famosa é seu trabalho de preservação das tartarugas marinhas. É lá onde está localizada a única base do projeto Tamar no Ceará (ver matéria abaixo).

A base do Tamar conta com uma estrutura de reabilitação para os animais que antigamente eram capturados nos currais de peixe e redes e vendidos no mercado público.

Para mudar esse triste contexto, foi realizada pelo projeto uma conscientização dos moradores para a preservação da espécie. Hoje, a realidade é outra e os pescadores são essenciais para salvar e remanejar as tartarugas capturadas.

Vizinho à praia de Almofala encontra-se Torrões, próximo à foz do rio Aracati-Mirim. Torrões é uma praia com porto natural, onde há barcos pesqueiros, a maioria deles lagosteiros. A beleza do rio Aracati-Mirim desaguando no mar é um espetáculo à parte.

Igreja soterrada

Além da praia, um dos principais atrativos de Almofala e também uma das maiores curiosidades do lugar, é a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que começou a ser construída em 1712, por missões jesuítas que aportaram na região.

Em 1897, os ventos marinhos começaram a soprar levando areia de uma duna vizinha para dentro da igreja até soterrá-la por completo.

Como por milagre, acreditam os moradores, 45 anos depois a igreja reapareceu e o povo ajudou a retirar a areia. Atualmente, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), é um dos principais cartões-postais do município de Itarema.

O mais recente episódio envolvendo a igreja de Almofala foi o roubo de três imagens sacras, em outubro de 2006: as imagens de Nossa Senhora da Conceição, São José de Ribamar (São José de Botas) e Nossa Senhora do Rosário. Felizmente, as imagens de madeira, originais do século XVIII, foram encontradas, no ano passado, na localidade de Córrego das Almas, a seis quilômetros de Itarema, e devolvidas ao seu local de origem.

FORÇA DA NATUREZA

1847 foi o ano em que a Igreja de Nossa Senhora da Conceição começou a ser soterrada pela areia de uma duna.

Projeto na praia salva tartarugas marinhas

A base cearense do Programa Brasileiro de Conservação das Tartarugas Marinhas - conhecido como Projeto Tamar -, foi instalada em 1992, em Almofala (distrito de Itarema), para proteger as tartarugas capturadas acidentalmente em currais de pesca, redes de espera para peixes e redes caçoeira para lagostas.

O coordenador regional do Tamar, Eduardo Henrique Soares Moreira Lima, informa que a espécie mais comum encontrada na praia é a tartaruga-verde (Chelonia mydas), ou aruanã, como é conhecida, que busca as águas mornas daquela região para alimentação e para o seu desenvolvimento.

Atualmente o Tamar monitora 40 quilômetros de praias, nas comunidades de Torrões, Almofala, Farol e Volta do Rio, além dos locais de desembarque, vendas de peixes e mercados públicos.

O trabalho tem rendido resultados importantes para o conhecimento de aspectos bioecológicos das tartarugas marinhas. Algumas das tartarugas marcadas no Ceará foram encontrados na Nicarágua e em Trinidad Tobago, iniciando-se a descoberta de rotas migratórias internacionais.

Eduardo explica que o sucesso da conservação das tartarugas marinhas depende, desde o início, do envolvimento da comunidade, através da educação ambiental e da geração de renda para os pescadores.

A base do Projeto Tamar em Almofala é aberta à visitação e tem recebido cerca de 7 mil estudantes por ano e uma média de 2.500 turistas.

No local, os visitantes têm informações sobre as espécies de tartarugas marinhas existentes no Brasil (tartaruga-verde, tartaruga-de-pente, tartaruga-de-couro, tartaruga-oliva, tarturaga-cabeça); visitam o Museu Aruanã, onde estão expostos couraças desta tartaruga que aparece no litoral cearense e ainda podem observar algumas espécies vivas preservadas em tanques.

As visitas acontecem de segunda a sábado, das 8 às 11h30 e das 14 às 17 horas e aos domingo, das 8 às 17 horas. É cobrada uma taxa de R$ 2,00 por pessoa para manutenção. Alunos de escolas públicas não pagam e de escolas particulares, somente 50%.

SAIBA MAIS

Itarema fica localizada no litoral Oeste cearense, a 220 quilômetros de Fortaleza.

Como chegar

De carro - de Fortaleza, o acesso é pela BR-222, até Umirim. De lá segue pela BR-402 até o distrito de Nascente, onde pega a CE-434 até Itarema.

De ônibus - a empresa Redenção tem ônibus diário para Itarema, com saídas em vários horários, do Terminal Rodoviário Engenheiro João Tomé. A passagem custa R$ 26,50. Informações: (85) 3256.1973.

Principais praias

Patos, Torrões, Almofala, Barra, Guajiru e Farol.

Onde ficar

Pousada da Toca - (88) 3367.0012
Pousada Sol Poente - (88) 3667.1257
Pousada Portal da Barra - (88) 3667.1358
Pousada Lua Azul - (88) 3667.2025
Hotel Paraíso do Sol - (88) 3667.1634
Pousada Sabores da Terra - (88) 3667.0012
Pousada Espaço Verde - (88) 3667.1803
Hotel Nosso Lar - (88) 3667.1347

Artesanato

Renda, palha de carnaúba, crochê, ponto cruz, arranjos naturais de palha de coco, redes de linha, de fio ou de tucum (fibra de uma palmeira chamada de tucumã)

Prefeitura Municipal de Itarema
Telefone: (88) 3667.1133
Site: www.itarema.ce.gov.br

Kiko Barros
Repórter

Mais informações:

Projeto Tamar
Praia de Almofala - Itarema
Telefone: (85) 3667.2020
Site: projetotamar.org.br