Dia Mundial do Turismo destaca a acessibilidade como tema do ano

O Ministério do Turismo celebra, nesta terça-feira (27), o Dia Mundial do Turismo com uma cerimônia em Brasília. Este ano, a data é dedicada ao tema "Turismo para todos: promover a acessibilidade universal"

Tur

O Ministério do Turismo vem insistindo na importância de garantir  a acessibilidade a todos, independentemente das diferenças, apoiando projetos que visem à melhoria urbana, à adaptação de atividades turísticas e à sensibilização e disseminação de orientações nos mais diversos setores ligados direta e indiretamente à atividade turística.

Para dar cada vez mais oportunidade de turismo para todos, o MTur investiu R$ 75 milhões em obras estruturais adaptadas para pessoas com deficiência. Além disso, uma cartilha foi lançada com dicar para atender melhor aos turistas. A visão do da pasta é que o turismo seja uma via de inclusão, sem discriminação de acessos de qualquer natureza.

Alinhado ao tema, o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, lança, durante a cerimônia desta quarta, um vídeo sobre acessibilidade e inclusão no turismo. Entre os convidados para o evento estão a atleta paralímpica do Tiro com Arco, Jane Karla, a secretária especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério da Justiça, Rosinha da Adefal, e o diretor executivo da Organização Mundial do Turismo, Márcio Favilla.

Confira os quatro destinos líderes em acessibilidade no Brasil
 
Foz do Iguaçu (PR)
iguaçu
Para admirar as quedas d’água das Cataratas do Iguaçu, o parque oferece um sistema de transporte adaptado, os ônibus saem do centro de visitantes e levam até a trilha e a passarela da Garganta do Diabo. Cadeirantes têm acesso garantido no passeio de barco Macuco Safari, que possui estruturas adaptadas. A equipe do parque estuda aprimorar os espaços e ofertar melhores condições e acessibilidade não só aos deficientes físicos, com instalação de placas e painéis em braile, por exemplo.
 
São Paulo (SP)
SP
Turistas e paulistanos com deficiência visual poderão aproveitar 25 atrativos que formam o Roteiro de Arquitetura pelo Centro Histórico da cidade. Este é o primeiro de nove roteiros temáticos a ser audiodescrito. O Mapa das Sensações também possui audiolivro que captam variadas sensações de São Paulo com nuances de cada um dos cinco sentidos. Desenvolvido pelo Instituto Mara Gabrilli, o Guia de Acessibilidade Cultural/SP oferece informações sobre acessibilidade em 315 dos equipamentos culturais da cidade.
 
Salvador (BA)
Bahia
A cidade inaugurou sua primeira rota de acessibilidade do Centro Histórico. A rota, que possui aproximadamente um quilômetro de extensão, permitirá que baianos e turistas com deficiência ou mobilidade reduzida tenham acesso às principais ruas do Centro Antigo.O Pelourinho também recebeu obras, vias foram recuperadas e as calçadas alargada para receber a rota que beneficia os deficientes, mas também os idosos, as gestantes, pessoas com carrinhos de bebê, todos aqueles que por algum motivo têm dificuldade de locomoção.
 
Uberlândia (MG)
Uberlândia
Modelo de acessibilidade, a cidade possui rampas de acesso em todas as esquinas, 100% da frota de ônibus esta adaptada com elevadores, há piso tátil em todas as calçadas, terminais rodoviários, lojas e prédios públicos. E toda obra de uso público precisa de um plano de mobilidade e de vistoria do Núcleo de Acessibilidade para receber aprovação para construção.
 
Saiba quais são as quatro cidades do mundo mais acessíveis:
 
Seattle, Estados Unidos
Seattle
A cidade tem uma área metropolitana bastante concentrada e, as linhas de metrô, diferentes de cidades com urbanizações mais antigas como Nova York e Boston, já foram planejadas dentro dos padrões mais modernos de acessibilidade.
 
Montreal, Canadá
canadá
Montreal possui sete estações de metrô totalmente acessíveis por meio de cadeiras de rodas e esse número tem tudo para aumentar. A cidade também conta com uma série de atrações acessíveis como jardins, museus de arte e catedrais.
 
Las Vegas, Estados Unidos
vegas
Além de possuir acomodações e serviços de transporte adaptados, até os cassinos contam com rampas e elevadores de acesso. Inclusive, algumas das máquinas caça-niqueis contam com sistema de áudio para que deficientes visuais também possam jogar.
 
Londres, Reino Unido
reino unido
Apesar de Londres ter sido a primeira cidade urbanizada do mundo, ela foi capaz de se atualizar com sucesso na questão da acessibilidade. Atrações como a catedral de St. Paul, a London Tower e até o London Eye hoje são todas acessíveis.