Santo de casa faz milagre

Eva
Ao comemorar seus 30 anos de carreira, Lino Villaventura presenteia a cidade que escolheu para viver. nesta semana,  lança livro e apresenta desfile em Fortaleza

Dois eventos de moda que serão realizados nesta semana terão como destaque a presença de Lino Villaventura. No Iguatemi Mix (Shopping Iguatemi), o estilista fará palestra e, em seguida, o lançamento do livro referente aos 30 anos de carreira, às 19h30, da próxima quinta-feira. Já no Festival da Moda de Fortaleza (FMF), ele apresentará desfile, na sexta-feira, às 18 horas.

Na passarela, parte da coleção Inverno 2008, exibida em janeiro último, na São Paulo Fashion Week, estará mesclada com novas criações do prêt-à-porter. As roupas da nova coleção também estiveram expostas na França. Agora, retornam ao Ceará. Quem não teve oportunidade de conferir em São Paulo, poderá apreciá-las no encerramento do FMF.

A inspiração de Lino Villaventura, desta vez, surgiu do universo feminino, a partir da escolha de 30 mulheres reais e mitológicas que, para ele, representam força. Como exemplo, a rainha Elizabeth I, Eva Perón, Carmen Miranda, Audrey Hepburn, Medeia, Cleópatra, Maria Antonieta, Greta Garbo e Inez Villaventura.

“Esse desfile não é uma retrospectiva. Quero comemorar e celebrar esses 30 anos dessa marca que é forte e imponente. De 78 para cá muita coisa mudou, mas continuo fiel a minha vontade de fazer uma moda autoral e celebrar as mulheres que me inspiram”, explicou Lino.

Pura arte

Paraense radicado no Ceará há mais de 30 anos, Lino herdou da família o gosto pela costura, pelos bordados e pelo bem-vestir. Suas primeiras aventuras na moda foram um colete e uma bolsa de retalhos para a namorada Inez Vieira, com quem se casou mais tarde. O modelo usado pela noiva também foi criação sua: um vestido de deusa grega em musselina, renda e pérolas.

Suas inspirações têm um forte apelo às artes, tanto que já desenvolveu coleções com referências a Oscar Wilde, John Rugendas, Sandro Botticelli, Gustav Klimt, à editora de moda Diana Vreeland, à atriz Kiki de Montparnasse, entre outras. Independente de onde surgem as idéias, Lino sempre supera no quesito criatividade, seja pelo uso de materiais inusitados ou mesmo por suas formas.

Pele de cobra, escama de peixe, penas de pavão, couro de jacaré, palha de buriti, bordado com barbante e fitas de rádica são apenas alguns dos materiais explorados pelo estilista. O diferencial surge nos tecidos refinados, nos bordados manuais, no uso de miçangas, nas aplicações de cristais, nas costuras com fios metálicos, enfim, sofisticação é o que não falta a cada coleção.

Além de mistura de materiais, ora rústicos, ora sofisticados, ele também sabe como explorar técnicas que agregam mais valor ao seu trabalho. Como exemplo, as nervuras, dobraduras, casinhas-de-abelha, patchwork, bordados, recortes e modelagem exuberante.

Vale a pena recordar o desfile inspirado no pintor austríaco Hundertwasser (Inverno 2006), no qual vestidos e capas foram cobertos por desenhos construídos a partir de metros e mais metros de fitilhos de cetim. Detalhe: as cores foram tingidas conforme a preferência do estilista. O efeito remetia a pinceladas de tintas numa harmonia perfeita.

Do colorido inebriante, Lino passa para o branco total na coleção Verão 2008, inspirada nas fotografias das salas de cinema vazias do artista plástico Hirogi Sugimoto. Mais uma vez, emociona com seu talento, independente das cores, formas ou materiais que usa.

MODA BRASILEIRA
"Lino Villaventura"
Jackson Araújo
R$ 49
160 páginas
2007
Cosacnaify

Um dos cinco volumes da coleção Moda Brasileira, este livro traz a trajetória de 30 anos de carreira do estilista. Ilustrado com fotos, destaca o forte sentido dramático desse ´cozinheiro de panos´, conforme o texto de quarta capa da colunista Nina Horta.

PERFIL

1951 - Nasce no dia 4 de setembro Antonio Marques dos Santos Neto, em Belém (PA), hoje Lino Villaventura.

1971 - Muda-se para Fortaleza com a família e passa a estudar pintura e escultura na escola do pintor cearense Raimundo Cela.

1978 - Casa-se com Inez Vieira para a qual cria um vestido de deusa grega em musselina, renda e pérolas.

1980 - Inaugura a primeira loja em Fortaleza e realiza o seu primeiro grande desfile para duas mil pessoas.

1982 - Registra o nome Lino Villaventura.

1984 - Participa do Festival da Moda de Fortaleza e recebe o prêmio de melhor coleção. A ocasião tem cobertura nacional pelo Jornal Hoje, da Rede Globo.

1996 - Desfila na primeira edição do Morumbi Fashion Brasil com inspiração no cearense Chico da Silva.

2001 - Apresenta coleção em showroom em Londres e inaugura loja-conceito em São Paulo.

2004 - Inaugura loja na avenida Senador Virgílio Távora, em Fortaleza.

2007 - Intensifica a venda de prêt-à porter em lojas de diversas cidades brasileiras.

Fonte: Coleção Moda Brasileira da editora Cosacnaify

Cristina Pioner
Repórter